Terceiras Jornadas Pedagógicas do Colégio Militar

Decorreram no dia 23 de abril, das 09h00 às 13h30, as Terceiras Jornadas Pedagógicas do Colégio Militar (CM), realizadas, online, com manifestação de rigor e qualidade científica e pedagógica.

Esta jornada científica, prevista no Plano de Formação dos Docentes para 2021, e que contou com a presença do Exmo. Major-General Aguiar Santos, Diretor de Educação do Exército, visou promover a implementação de boas práticas no domínio do Ensino à Distância (E@D) e na utilização das Tecnologias de Informação em período de pós-pandemia de COVID 19.

Subordinadas ao tema “E depois da Pandemia?”, as Jornadas Pedagógicas tiveram a participação de oradores de nomeada, dos quais se destacaram o Professor Doutor Alexandre Castro Caldas, que abordou o tema “Contributo das Neurociências para a Compreensão dos Fenómenos causados pelo Isolamento Social. Como reestruturar o Cérebro?” e a Professora Doutora Neuza Pedro, que debateu com o Dr. Marco Bento “Os Ambientes Educativos Inovadores e Competências dos Estudantes para o Séc. XXI”. Este debate foi moderado pelo Dr. Carlos Cunha.

O Professor Doutor António Moreira Teixeira apresentou uma interessante comunicação sobre o conceito de e-Learning, procurando apontar os caminhos possíveis para a escola no pós-pandemia. Seguiu-se um período de questões por parte da audiência, dirigidas ao orador que não se furtou a dar respostas eloquentes e claras.

A Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos do Colégio Militar participou com uma comunicação do seu Presidente, o Sr. Tenente-Coronel Joaquim Lopes, que apontou os desafios que se deparam aos Pais e Encarregados de Educação no contexto atual.

Seguiu-se um debate vivo entre o Engenheiro Sottomaior Braga e a Dra. Teresa Pombo, sobre as Tecnologias da Educação na Escola do Séc. XXI. O debate foi moderado pelo Dr. José Teixeira.

As jornadas terminaram com a intervenção da Dra. Maria João Gama, embaixadora digital do Centro de Formação Maria Borges de Medeiros (CFMBM), que apresentou uma comunicação sobre o Plano Nacional de Capacitação Digital, um desígnio nacional.

O Orfeão e a Orquestra Colegiais, dirigidos, respetivamente, pela Dra. Isabel Torres e pelo Dr. Ricardo Fernandes, tiveram uma atuação marcante, abrilhantando o evento com duas excelentes intervenções: interpretação de uma peça musical de autoria do Tenente-Coronel Idílio Fernandes, Dra. Isabel Torres e letra de Dr. Joaquim Gonçalves – “Meu Príncipe Menino da Luz”, e o fado “Menino da Luz” de Raúl Ferrão, Luiz Silva e Xavier de Magalhães.

O Coordenador Pedagógico do CM, Dr. Pedro Ferreira, abriu os trabalhos com a caracterização do período compreendido pelos anos letivos de 2019/20 e 2020/21, muito conturbado, atípico, mas desafiante para toda a Comunidade Educativa e para as nossas vidas. Destacou a imprevisibilidade, muito provavelmente, em seu entender, o termo que melhor define estes tempos.

Reconheceu que a pandemia de COVID 19 antecipou mudanças que já estavam em curso, mas acelerou o processo: com o trabalho remoto, a educação à distância, a busca por sustentabilidade e a cobrança às grandes empresas, tornando-as responsáveis do ponto de vista social. Mas, trouxe-nos janelas incríveis de oportunidade.

Apesar do isolamento social a que temos sido votados pelas circunstâncias pandémicas, que têm causado nas pessoas perturbações e deixado marcas negativas profundas, agravadas pela impossibilidade do contacto físico, da sociabilidade, verificou-se a expansão, como nunca antes conseguida, da realidade aumentada e virtual, dos assistentes virtuais e das máquinas inteligentes.

Perdemos o calor humano das relações sociais, a possibilidade de tocar no outro e de olhar para o seu sorriso e a expressão facial, tão indispensável nas relações humanas, mas tornámo-nos, por força da necessidade, peritos navegadores cibernéticos.

As assustadoras e ameaçadoras novas tecnologias transformaram-se num abrir e fechar de olhos, magicamente, em simpáticas ferramentas comunicacionais.

Os velhos métodos pedagógicos próprios dos modelos da Revolução Industrial estão progressivamente a dar lugar à inovação, cuja busca passou a ser inquietação permanente.

Salientou ainda o papel fundamental prestado pela equipa do CFMBM, a quem agradeceu na pessoa da Diretora, não regateando o apoio técnico necessário ao sucesso destas Jornadas Pedagógicas que tiveram cerca de 150 participantes.

O Exmo. Diretor do CM, Coronel António Salgueiro, nas suas intervenções, destacou o papel fundamental dos Docentes no cumprimento do Projeto Educativo do CM. Não esqueceu o facto de vivermos tempos de grande complexidade e incerteza, em que o espírito de missão é crucial. Agradeceu a disponibilidade dos oradores e realçou a sua qualidade científica que proporcionou à audiência uma manhã de profunda reflexão e aprendizagem e enalteceu a participação numerosa de inscritos.

print