,

Campeonato do Mundo em Verona (Itália)

Realizou-se de 30 de março a 4 de abril o Campeonato do Mundo de Cadetes e Juniores de Esgrima em Verona (Itália), onde Portugal se fez representar nas armas de espada, sabre e florete, fazendo parte da Delegação Nacional de Espada, as alunas do Colégio Militar (CM), Catarina Madeira (343) e Constança Carapuço (393), no escalão de Juniores e Cadetes, respetivamente.

As duas alunas defrontaram atiradoras de diversas nacionalidades e conseguiram conquistar uma vitória nas poules, não alcançando o apuramento para a fase de eliminatórias. Assim, a Aluna 343 Catarina Madeira terminou a prova em 149º lugar da classificação, e a Aluna 393 Constança Carapuço em 109º lugar.

O destaque também para os atiradores Gonçalo Alves e Marta Alves da AAACM, do mesmo grupo de trabalho, que terminaram em 27º e 139º lugar na classificação final, respetivamente. Com este resultado o atirador Gonçalo renova o seu Estatuto de Alto Rendimento de nível B.

Acompanhou a delegação portuguesa, o aluno Pedro Lebreiro (Al 777), que durante o ano se destacou em representação do CM, nas atividades de esgrima, tendo a possibilidade de acompanhar as provas da Catarina Madeira e Constança Carapuço do CM, dos atiradores da AAACM, bem como de outros atiradores em representação de Portugal.

No dia 3 a delegação do CM fez uma visita no âmbito cultural à cidade de Veneza.

Testemunho dos alunos:

“Foi com grande agrado que tive a possibilidade de ir pelo Colégio ao Campeonato do Mundo em 2018 (Verona). A vida é uma aprendizagem e esta viagem foi uma prova disso, os resultados não foram os melhores mas em contrapartida servem para a minha evolução como atleta.”

(Catarina Madeira, Al 343, 12ºA)

“Já tinha tido uma experiência internacional no Egito, mas o Mundial é sempre uma experiência diferente (…) foi uma oportunidade única e gostava de voltar a repetir. ”

(Constança Carapuço, Al 393, 9ºB)

“Um Campeonato do Mundo de Esgrima é realmente algo de outro mundo. Foi a minha primeira ida a algo deste género e fiquei espantado com o que vi. Consegui perceber que há muita gente

que joga bem e que se eu quiser chegar àquele nível, tenho muito que treinar e tenho de me dedicar mais. (…)Foi uma experiência muito interessante que me alargou os horizontes em relação à esgrima, tornando meu objetivo pessoal, competir no próximo Campeonato do Mundo.”

(Pedro Lebreiro, Al 777, 9ºD)

Continuação de bom trabalho para as duas atiradoras.